4 dicas para controlar o fluxo de caixa da startup

Tempo de leitura: 3 minutos

Para criar a sua startup você precisa de uma boa ideia, mas para gerir corretamente o seu empreendimento é preciso estar atento a diferentes aspectos. Neste contexto, um dos mais importantes pontos é o uso de ferramentas que auxiliem a otimizar suas finanças e que permitam o controle de seus recursos financeiros, já que isso é essencial para a própria continuidade da sua startup.

Neste post você vai conhecer 4 dicas para controlar o fluxo de caixa da sua startup. Acompanhe!

Compreenda o fluxo de caixa

Para que sua startup tenha uma vida financeira saudável é primordial organizar as suas finanças, e o fluxo de caixa poderá fazer isso por você. Nele deverão ser registrados os valores do seu caixa, de suas contas bancárias e também daquelas aplicações de curto prazo.

Também deverão ser reconhecidos os valores relativos a recebimentos tanto de clientes quanto de outros valores que sua startup receba. As saídas também devem ser detalhadas. Assim, pagamentos feitos aos seus colaboradores ou ainda para fornecedores são integrantes do seu fluxo de caixa. No final de um período, quando estes valores forem comparados, será obtido o fluxo de caixa desse tempo.

Utilize o fluxo de caixa

Para que você possa utilizar o fluxo de caixa em sua startup você precisará definir uma data inicial para o registro de todas as operações financeiras, envolvendo caixa e equivalentes. A partir desse momento, todas as receitas e despesas deverão figurar em seus registros.

A fim de que o registro seja mais rápido e fácil, dê preferência ao uso de planilhas eletrônicas, softwares ou aplicativos de gestão que permitam o reconhecimento da movimentação ser integrado e padronizado, o que economiza tempo e garante mais segurança para suas decisões.

Tenha alguns cuidados

Você já percebeu que o fluxo de caixa é um registro detalhado de todas as operações financeiras da sua empresa. Para que ele seja eficiente, alguns cuidados são necessários.

O primeiro deles é registrar, independentemente do valor, todas as entradas e saídas. Este registro também deverá ser feito diariamente, permitindo ao gestor uma visão real de como estão as finanças da organização.

Separar as finanças da empresa das pessoais também deverá ser outro importante cuidado, uma vez que a confusão patrimonial poderá gerar dificuldades no fluxo de caixa.

Deve-se tomar cuidado com o detalhamento das informações registradas, bem como o registro de cheques pré-datados, que só podem ser incluídos no momento de sua compensação.

Use as informações do fluxo de caixa na gestão

Além de organizar suas finanças, o fluxo de caixa pode ser utilizado como ferramenta gerencial. A criação de categorias para as despesas e as receitas possibilitará entender como é formado o resultado de sua startup e permitirá cortar ou substituir gastos, buscando diferentes formas para melhorar sua lucratividade.

Utilizando o fluxo de caixa projetado, será possível ter uma visão do futuro de sua startup, conhecendo antecipadamente se o empreendimento precisará de recursos ou se haverá sobras que podem ser reinvestidas no negócio.

Neste post você entendeu que o fluxo de caixa representa a posição financeira de sua startup. Compreendeu também que a tecnologia é sua aliada na hora de elaborar o fluxo de caixa e que este deve ser feito com alguns cuidados, como o registro diário e a separação entre as suas contas e as da empresa. As vantagens do fluxo de caixa estão relacionadas à organização das finanças e ao fornecimento de dados para o processo de tomada de decisão.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe! Confira também a planilha de planejamento 100% editável que preparamos para entender como calcular gastos e receitas da sua startup.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *